Obra do Governo na entrada de Itaporã deve durar mais de 10 anos sem manutenção

Categoria: Notícias | Publicado: terça-feira, março 6, 2018 as 14:41 | Voltar

Campo Grande (MS) – Em ritmo acelerado de execução, as obras na entrada do município de Itaporã, trechos das rodovias MS-156 e MS-157, chamam a atenção de quem passa pelo local. Projetada para receber um intenso fluxo de veículos pesados, o trecho é rota que liga o Sul do País ao Pantanal, e está sendo executada para durar no mínimo 10 anos sem manutenção, informou o fiscal da obra da Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul), Raimundo Nonato.

Sinônimo de qualidade, obra deve durar no mínimo 10 anos sem manutenção.

Segundo ele, rodovias que recebem intenso fluxo de veículos pesados devem ser bem construídas para suportar o peso e não demandar uma manutenção precoce. Outra particularidade desse percurso é o lençol freático aflorado. “Nesta obra estão sendo utilizadas algumas camadas. Nós retiramos o solo mole e o substituímos por pedra rachão que forma um colchão drenante no leito. Por cima utilizamos uma manta e por cima dessa manta outra camada de pedra de 20 cm de espessura. A manta vai funcionar como uma espécie de filtro e isso vai evitar que se formem os ‘borrachudos’ na rodovia”, explica.

Para o secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, que visitou a obra na semana passada, com a qualidade da obra que está em execução, o problema da rodovia será resolvido definitivamente. “Estamos realizando um serviço de reconstrução dessa rodovia e entendemos que vamos definitivamente resolver o problema, que sempre foi crônico para Itaporã. Era um via que já estava completamente deteriorada e que colocava em risco a vida das pessoas”, pontua.

Foi retirado o solo mole e substituído por pedra rachão que formará um colchão drenante no leito. Por cima será utilizado uma manta e por cima dela outra camada de pedra de 20 cm de espessura.

Secretário da Seinfra, Marcelo Miglioli, e o prefeito de Itaporã, Marcos Pacco.

Segundo o prefeito, Marcos Pacco, houveram várias tentativas de se consertar a rodovia, que sempre acabava afundando. “Então era um transtorno muito grande para a população e para as pessoas que passavam e um problema que enfrentamos por muito tempo. Lutamos muito para conseguir que essa reconstrução acontecesse e já trouxemos alguns engenheiros aqui que dizem que o serviço a ser feito é exatamente esse e que é de qualidade. Essa será sem dúvida umas das obras mais importante para a cidade”, conclui. 

Realizada com recursos próprios do Governo, pelo Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário do Estado do Mato Grosso do Sul (Fundersul), a revitalização deste trecho da MS-156 e MS-157, vai receber investimentos da ordem de R$ 7.132.505,93. A previsão de entrega é o final de maio de 2018.

Raquel Pereira – Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra)

Fotos: Edemir Rodrigues

Publicado por:

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.