Obras da avenida Euler de Azevedo avançam e moradores já percebem a diferença

Categoria: Notícias | Publicado: quarta-feira, novembro 9, 2016 as 16:33 | Voltar

Obra dentro do prazo: serviço de drenagem, que permite a pavimentação e ampliação da pista, já está 75% concluído.

Campo Grande (MS) – Iniciada no final de julho deste ano, a obra de revitalização e readequação da capacidade de tráfego da Avenida Euler de Azevedo já concluiu 75%  do serviço de drenagem necessário para início da pavimentação e ampliação da pista. “A drenagem é a obra enterrada e também a primeira etapa no processo de pavimentação e revitalização de uma via”, explicou o fiscal da obra da Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul), Raimundo Nonato de Menezes.

De acordo com a Coordenadoria de Obras Viárias (Coemv) da Agência, o serviço de drenagem da Euler é complexo em virtude do número de escavação, da substituição do solo e do alto fluxo de veículos na região, além da localização da avenida, que passa sob os córregos Olho d’ Água e Imbirussu.

gabrielly
Estudante da UEMS, Gabrielly, ressalta que a instalação do quebra-mola  tem ajudado a travessia dos acadêmicos.

Ainda segundo a Coordenadoria de Obras Viárias, no lote 1 do trecho, compreendido a partir do entroncamento da Avenida Presidente Vargas que perfaz mais  2,5 quilômetros, já está sendo construída a ciclovia da Rua Tersila de Melo, paralela à avenida. Os serviços de drenagem já estão 70% concluídos e também já foi realizada a construção de dois quebra-molas provisórios como medida de segurança para minimizar a velocidade dos veículos. Fato comemorado pelos estudantes da região. “Colocaram um redutor ali o que já ajudou bastante a gente para fazer a travessia e eu espero que quando a via terminada resolva de vez o problema do tráfego de veículos aqui”, disse a estudante de turismo da UEMS, Gabrielly Machado.

Segundo Antônio Carlos Inocêncio, morador da região há 31 anos, outra questão minimizada com a obra foi a enchente da “baixada” da avenida. “Nós percebemos que depois que começaram a mexer aqui, ali na baixada parou de encher de água. Nós estamos acreditando

O mecânico Antônio Carlos, morador da região, acredita que o problema será sanado com a conclusão da obra
O mecânico Antônio Carlos, morador da região, acredita que o problema do acúmulo de água na pista será sanado com a conclusão da obra.

bastante nessa nova avenida porque vemos que tem muita gente trabalhando, muita tubulação e parece que está ficando bom”. Segundo Nonato da Agesul, o problema da enchente só será definitivamente sanado após a conclusão das galerias dos córregos que passam debaixo de avenida. “Um dos serviços mais complexos da obra”.

subbasebx
Preparação da sub-base da pista esquerda do Detran, que receberá camada asfáltica, já está concluída.

O lote 2 da Euler de Azevedo, trecho que vai do Detran até o anel viário, já concluiu 80% das obras de drenagem e a pista esquerda, sentido anel viário – centro até o Detran, já foi 100% terraplanada. Além disso, 100% da sub-base  que receberá a camada asfáltica executada num trecho de 1.300 metros para os dois serviços já está pronta.

“Nós acreditamos muito na melhoria que essa ‘arrumação’ da avenida vai trazer para o bairro, para a faculdade, pois ele já está sendo valorizado pela UEMS. Agora então arrumando a avenida vai ficar muito melhor”, disse o estudante de técnico em enfermagem  morador da região,  Leonardo Benitez.

A vendedora Ingrid Rodrigues, na região há setes meses, também celebra a nova fase da avenida que ainda está por vir. “Acredito que fará toda a diferença para nós que somos do comércio assim como para os alunos. Antes das obras víamos muitos acidentes e agora em obras e com sinalização o pessoal parece que está prestando mais atenção”.

Segundo o secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, as obras estão dentro do cronograma estabelecido, que é de 360 dias. “As obras da Euler estão caminhando muito bem e em breve os moradores começarão a ver o pavimentação novo e a duplicação da avenida. É uma obra emblemática para Campo Grande e estamos fazendo da maneira mais responsável possível. Porque nós merecemos obras de qualidade”, finalizou.

Texto: Raquel Pereira 

Fotos: Moisés Silva. 

Publicado por:

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.